20 Tatuagens De Bruxas Que Vão Te Enfeitiçar

20 Tatuagens De Bruxas Que Vão Te Enfeitiçar

Eu pus um feitiço em você e agora você ficará hipnotizado por essas tattoos!

Quantas histórias nossas mães e avós contavam pra gente na infância que não tinham uma bruxa por trás das vilanias? Essas senhoras dominadoras de feitiços e magia são muito mais que velhinhas comedoras de crianças perdidas numa floresta e hoje vamos revirar um pouquinho da sua história!

Se você não dormiu durante a aula de História na escola com certeza já ouviu que, por muito tempo, muita gente foi perseguida pela fúria religiosa da igreja por conta de suas "práticas satânicas de bruxaria". 

Na verdade, historiadores defendem que nem ao menos essas pessoas (em sua maioria mulheres) tinham quaisquer ligação com paganismo ou satanismo, eram apenas curandeiras, estudiosas de ciências e práticas botânicas, mas a cereja do bolo era que não seguiam o catolicismo, sendo consideradas hereges.

Os primeiros julgamentos por bruxaria começaram no século XV, e logo foram embasados na obra do monge dominicano Heinrich Kramer, o Martelo das Bruxas (Malleus Maleficarum, de 1487). Esse livro era um manual de instruções sobre como identificar uma bruxa, o que ela poderia fazer contra o povo e como "lidar" com elas (ou seja, como torturá-la e executá-la).

O manual era praticamente um livro de cabeceira de católicos e protestantes naquela época, devia até ficar ao lado da bíblia em suas mesinhas de cabeceira. Nele dizia que as bruxas sequestravam e esquartejavam crianças, faziam rituais de canibalismo, transformavam pessoas em animais, se envolviam em orgias com demônios e podiam enfeitiçar apenas com o olhar.

Como disse anteriormente, a maioria das vítimas dessa histeria eram mulheres, camponesas que moravam sozinhas as vezes em lugares mais isolados, que sobreviviam fazendo simpatias e remédios caseiros a base de ervas medicinais. Essas curandeiras eram respeitadas em suas comunidades até a perseguição se instalar.

Foi aí que começou a superstição em torno dos gatos pretos, inclusive. Os pobres bichanos eram assassinados pois acreditavam que eles eram bruxas transformadas.

As formas de tortura pelas quais as supostas bruxas passavam eram aterrorizantes, ao ponto em que elas confessavam qualquer coisa pra por fim naquilo, mas, ao contrário do que se prega, esse método de interrogatório não foi usado em grande escala. 

Os inquisidores tinham o hábito comum de despir as acusadas em busca de tatuagens, marcas, verrugas ou qualquer coisa que indicasse ligação delas com o demônio. (Imagina um inquisidor solto no século XXI vendo esse monte de gente tatuada!!!)

A forma de execução podia variar entre afogamento com uma pedra amarrada ao corpo, enforcamento ou, a mais conhecida, morte na fogueira. Estima-se que o número de pessoas condenadas e mortas seja em torno de 40 a 50 mil, mas alguns historiadores acreditam que o total passe de 200 mil.

De todos os locais onde houveram surtos de caça às bruxas, o mais conhecido e famoso, sem dúvida, é Salem, nos Estados Unidos. A cidade, inclusive, tem um belo itinerário turístico envolvendo esse passado negro.

O caso mais conhecido de caça às bruxas em Salem ocorreu entre os anos de 1692 e 1693, onde mais de 150 pessoas foram presas, das quais estima-se que 20 foram mortas.

Nessa época, uma menina de 9 anos chamada Betty Parris contraiu uma estranha e desconhecida doença que a fazia se contorcer de dor, gritar, ter febre e reclamar que estava sendo picada por alguma coisa. Outras seis meninas também começaram a apresentar os mesmos sintomas, até que o médico local, William Griggs, diagnosticou que o problema poderia ser de cunho sobrenatural.

Na mesma época, o ministro protestante Cotton Mather publicou o livro Memoráveis Providências, que narrava o caso de uma mulher em Boston suspeita de bruxaria e sobre o comportamento de uma de suas vítimas, que se assemelhava muito com o quadro que a menina Betty apresentava.

Junte a + b e temos aí o caos instaurado na pequena Salem. Adivinha quem rodou primeiro? Uma escrava. Tituba contava histórias de bruxas e rituais de vodus de seu país de origem (que não se sabe se era na África ou América Central) para as crianças, que por sua vez acusaram outras mulheres de bruxaria.

Na tentativa de escapar do enforcamento, Tituba confessou ser uma bruxa e ainda disse que saia por aí voando com suas manas. As outras acusadas também confessaram estar envolvidas com bruxaria, e que estavam atormentando as meninas a mando do diabo. 

Uma corte foi criada pelo governador William Phips para julgar os casos onde os réus nem sequer tinham direito a testemunhas de defesa. A primeira a ser julgada foi Bridget Bishop, uma mulher com poucos amigos e muitas desavenças com vizinhos.

Após ter sido acusada por "bruxas confessas", uma pessoa alegou ter visto Bridget roubando ovos e se transformando num gato. A condenação foi impiedosa e a mulher foi condenada a forca.

Até dois cachorros foram mortos acusados de serem cúmplices de supostas bruxas em Salem e, mais inacreditável ainda, foi a prisão de Sarah Good, uma menina de apenas 4 anos que fora acusada por outras crianças e teve que ficar 8 meses na cadeia.

Pesquisas dizem que a última execução por bruxaria ocorreu em 1793 na Polônia. No fim das contas, todas as delações e acusações não passavam de picuinhas entre vizinhos que acabavam tomando rumos mais extremos dada a ignorância, superstição e fanatismo religioso da época. 

Você aí que tem sua tattoo de bruxa, não deixa de nos enfeitiçar postando uma foto no nosso app! Aproveite para baixar o Tattoodo App! Nele você pode ver todas as nossas matérias sem nenhuma publicidade, além de poder compartilhar as suas tatuagens com todo o mundo! Baixe agora mesmo: iPhone | Android. Artistas, mandem seus portfolios pra gente: filipe@tattoodo.com. Valeu!

androidapplearrow-rounded arrowArrowsavatar-hollowavatar caretiPad Portraitcheckmark circle close-round closecomment-filled comment cross-fashioncrosscustomicondiscoverdone exiteyefilter globe hamburgerhearticon-loading iconlike-filled Likelocation mail nextphone pin-filled pin review-star review-studio Savescroll-downsearch ShareCombined ShapeCreated with Sketch. star Go to studio iconuserverifiedwebsite