17 Tatuagens Dos Clássicos Do Cinema Dignas Do Oscar (Parte 3)

By Luiza Siqueira - 
17 Tatuagens Dos Clássicos Do Cinema Dignas Do Oscar (Parte 3)

Clássicos do cinema eternizados na pele dos seus fãs devotados!

Todos os anos somos agraciados com maravilhosas produções cinematográficas excelentes, com elenco estrelado, roteiro espetacular e direção de peso. Infinitas listas de "melhores filmes" rolam por aí e hoje você vai ver mais uma, só que ilustrada com tatuagens que deviam concorrer à estatueta mais cobiçada da sétima arte, também conhecida como Oscar. Então pegue a pipoca e relaxe na sua poltrona confortável.

Abrindo os trabalhos, já trago de cara uma mega produção de James Cameron que, inclusive, já tem sequencia à caminho. Avatar foi a grande promessa do ano de 2009, cumprindo exatamente o que vendia e rendendo bilhões de dólares (sim, bilhões com B), ultrapassando até mesmo outro filho dourado de Cameron que conhecemos bem e choramos sempre que assistimos, Titanic.

Retrocedendo um pouquinho nos anos e parando na metade da década de 1990, Pulp Fiction, criação de um dos meu diretores preferidos, Quentin Tarantino, sacudiu as estruturas do mundo todo e arrancou críticas positivas de todos os lados. Em 1995, foi indicado a sete categorias do Oscar (incluindo a de Melhor Filme) e levou o de Melhor Roteiro. 

Na dobradinha Tarantino, agora temos essa linda imagem contemplativa do Tenente Aldo Raine, belamente interpretado por Brad Pitt em Bastardos Inglórios (2009). Christoph Waltz foi o grande destaque com seu Coronel Hanz Landa (Au revoir, Shoshanna!!), abocanhando várias premiações na categoria Ator Coadjuvante. 

A primeira regra do Clube da Luta (1999) é não falar sobre o Clube da Luta, mas hoje quebraremos essa regra. Baseado na obra literária de Chuck Palahniuk e dirigido por David Fincher, The Fight Club é aquele filmão da porra que você assiste milhões de vezes e simplesmente não se cansa. Cenas incríveis de pancadaria suja renderam um dedo quebrado a Edward Norton quando este golpeava o abdômen trincado de Brad Pitt. 

Mad Max: Estrada da Fúria chegou atropelando tudo que via pela frente em 2015. A euforia foi tanta, que a revista Forbes descreveu o longa como "uma obra-prima do cinema de ação". A crítica tanto fez sentido que a produção atravessou o Oscar de 2016 como um rolo compressor, sendo indicada a 10 categorias e levando pra casa 6 delas. Fora isso, ainda alçou a personagem Imperatriz Furiosa, vivida por Charlize Theron, a ícone do girl power.

Ahhh saudades classicões da Sessão da Tarde... Lembra quando a gente podia assistir Tubarão sem frescura às três da tarde? Esse monstrão de 1975 e dirigido pelo mestre Steven Spielberg, foi o blockbuster da época e se tornou o filme mais assistido de TODOS OS TEMPOS.

Mais um filme baseado em um livro. Laranja Mecânica, obra do escritor Anthony Burgess, ganhou versão cinematográfica homônima dirigida por Stanley Kubrick no ano de 1971. Com altas doses de imagens violentas e um tanto quanto perturbadoras, a história levantava questões psiquiátricas, gangues e delinquência juvenil, bem como outros tópicos de cunho social/político/econômico. Mesmo sendo altamente agressivo, teve ótimo retorno e recebeu vários prêmios no ano seguinte.

Olha o momento fofurinha... Wall-E (2008) é uma produção da Pixar que conta a história do robô super simpático que dá nome ao filme, que também tem uma barata como melhor amiga e se apaixona por EVA, uma outra robozinha igualmente lindinha. Boa parte dos personagens não tinha voz humana e se comunicavam por sons que lembravam vozes, mas mesmo não havendo grandes diálogos, a produção prende o espectador do início ao fim. Levou o Oscar de Melhor Animação em 2009 e ocupou o topo da lista de "Melhores filmes da década" da TIME.

Mais um filme que tem sequencia na agulha. Blade Runner (1982), obra do diretor Ridley Scott, com Harrison Ford no elenco, trata de questões que perturbam a espécie humana numa Los Angeles futurística e decadente. O longa não foi lá muito rentável na América do Norte, mas mesmo assim se tornou um clássico cult e é considerado um dos melhores filmes já feitos. Logo mais, em Outubro desse ano (2017), Blade Runner 2049 chega nas telonas do mundo todo com Ryan Gosling e consagrando o retorno de Ford e dirigido por de Denis Villeneuve.

Não tem como falar em Clube dos Cinco (1985) e não cantar Don't yooou... forget about meeee!... A obra dirigida por John Hughes também virou um clássico cult e é considerado um dos maiores filmes da linha ensino médio de todos os tempos, assim como um dos mais memoráveis. Já foi eleito pela Empire como um dos 500 melhores filmes de todos os tempos, assim como no The New York Times.

Direto do túnel do tempo, mais precisamente 1939, temos um verdadeiro "Old but gold": E o vento levou. Baseado no livro homônimo de Margaret Mitchell e estrelado por Viven Leigh e Clark Gable. Muito bem recebido pelos críticos e com elenco elogiadíssimo, concorreu em 13 categorias do Oscar de 1940, vencendo 8 delas, incluindo a de Melhor Filme e dando a atriz Hattie McDaniel o posto de primeira mulher afro-americana a ser indicada e conquistar a estatueta.

Um tiro certeiro na história cinematográfica, a trilogia Matrix ocupa um posto de respeito. Lançado em 1999, o primeiro filme da franquia custou em torno de 65 milhões de dólares e obteve mais de US$456 milhões de lucro e suas sequencias foram tão rentáveis quanto. Matrix Reloaded entrou pra lista dos filmes mais assistidos da história. A trilogia é considerada uma obra prima e seu primeiro longa ganhou as 4 categorias aos quais foi indicada no Oscar de 2000.

Stanley Kubrick tinha um talento inegável pra dirigir filmes com cargas emocionais pesadas. Em 1980 ficou a frente de O Iluminado, inspirado no livro de mesmo nome do escritor Stephen King e brilhantemente protagonizado por Jack Nickolson na pele do atormentado Jack Torrance, que imortalizou uma das cenas mais clássicas da sétima arte. Apesar do retorno inicial não ter sido muito impactante, as avaliações posteriores se tornaram mais favoráveis e a produção tem lugarzinho certo nas listas de maiores filmes de terror e, até mesmo, de todos os tempos.

"Mantenha seus amigos perto e seus inimigos mais perto ainda". Quantas lições importantes pudemos aprender com Don Corleone, não é mesmo? Quando a gente fala em filmes sobre a máfia o primeiro nome que vem a cabeça é O Poderoso Chefão, sem dúvida. A trilogia estreou em 1972, dirigido por Francis Ford Coppola e trazia nomes de peso como Marlon Brando e Al Pacino. Recebeu 10 indicações ao Oscar, vencendo nas categorias Melhor Filme e Melhor Ator para Brando. É um dos filmes mais aclamados da história do cinema.

Alfred Hitchcock, mestre dos filmes de terror, foi a mente brilhante a cargo da direção de Psicose (1960). A inesquecível cena da personagem Marion Crane sendo esfaqueada enquanto tomava banho é uma das mais reproduzidas até hoje. A produção não obteve muito sucesso com a crítica inicialmente, mas a boa bilheteria fez o filme dar a volta por cima e passou a ser aclamado, recebendo quatro nomeações ao Oscar, sendo duas delas a de Melhor Atriz Coadjuvante para Janet Leigh (Marion) e de Melhor Diretor para Hitchcock. 

Obra de maestria do diretor Christopher Nolan, Batman: O Cavaleiro das Trevas (2008) é o filmão da vez. Segundo da franquia estrelada por Christian Bale, o longa foi classificado como "sombrio, complexo e inesquecível", garantindo sua vaga na lista dos 500 Melhores Filmes de Todos os Tempos da revista Empire. Boa parte desse sucesso estrondoso se deve à incrível interpretação de Heath Ledger como Coringa, que foi consagrado postumamente com o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante e ocupa a 3ª posição na lista de 100 Melhores Personagens de Cinema de Todos os Tempos. Antes de terminar tudo, clique aqui pra ver as outras duas primeiras partes sobre tatuagens do cinema!

Bora fechar essa matéria com amor? Orgulho e Preconceito (2005) é baseado no romance com mesmo título de Jane Austen, narrando a relação faiscante entre Sr. Darcy e a jovem Lizzy Bennet, papel esse que rendeu à Keira Knightley várias indicações a prêmios. Alguns críticos concordaram que mesmo tendo atores um tanto inexperientes, as performances foram afinadas e a sensibilidade moderna na produção deu um frescor renovado à obra. 


Se você é um cinéfilo tatuado, cola lá no nosso aplicativo pra postar as fotos das suas tattoos cinematográficas! Aproveite para baixar o Tattoodo App! Nele você pode ver todas as nossas matérias sem nenhuma publicidade, tudo lindo e fácil de usar! Além de poder compartilhar as suas tatuagens com todo o mundo! Baixe agora mesmo: iPhone | Android

androidapplearrow-rounded arrowavatar-hollowavatar burger-search caretcheckmark closecomment-filled cross-fashioncrossdone exithearticonlike-filled LikelistLocation iconlocation pin-filled review-star Path 2save-plusSavescroll-downsearch share shareEmail shareFacebook sharePinterest shareTwitter Combined ShapeCreated with Sketch. star Go to studio icontag-button user-lock verified website zoom-in zoom-out